quarta-feira, 3 de agosto de 2016

O Corpo Governante e o nacionalismo

Salão do Reino no Chile
Toda Testemunha de Jeová sabe o conceito do Corpo Governante sobre saudar a bandeira e cantar o hino nacional. Em seu livro de história (Testemunhas de Jeová – Proclamadores do Reino de Deus) é possível ler que nos Estados Unidos, pela época da Segunda Guerra, os filhos de Testemunhas de Jeová foram expulsos das escolas porque, querendo ser obedientes às normas da religião de seus pais, eles se recusaram cantar o hino nacional e saudar a bandeira.  Um conceito mais abrangente dessa questão é o nacionalismo. Sobre isso veja o que diz o livro Proclamadores,páginas 212, 213: 

O nacionalismo, acrescentou ele, também tem seus “dias santos”, como o Dia da Independência, bem como seus “santos e heróis” e seus “templos”, ou monumentos. Numa cerimônia pública no Brasil, um ministro general de exército reconheceu: “Cultua-se e venera-se a bandeira . . . como se cultua a Pátria.” E certa vez, The Encyclopedia Americana disse: “A bandeira, como a cruz, é sagrada.”

O livro Revelação – Seu Grandioso Clímax Está Próximo destaca que o nacionalismo de nossa época equivale ao fervor religioso que se tinha para com o imperador de Roma, pelo qual muitos cristãos foram mortos por se recusarem a adorá-lo.

Em diversas ocasiões, Jesus esclarecera que Satanás governa este atual mundo iníquo, mas, por causa da integridade de Jesus, Satanás não tinha nenhum poder sobre ele. (Mateus 4:8-11; João 14:30) Em nossos dias, poderosas nações, notavelmente “o rei do norte” e “o rei do sul”, lutam pelo domínio do mundo. (Daniel 11:40) Incita-se o fervor patriótico, e o culto ao imperador tem seu equivalente moderno na onda de nacionalismo que varre a Terra (página 42).

O nacionalismo também se manifesta quando as pessoas se vestem com a bandeira de seu país em eventos esportivos, se pintam com as cores da bandeira, ou mesmo apenas hasteiam bandeiras em suas casas. Em ocasiões especiais, o próprio governo ordena que bandeiras sejam hasteadas em órgãos públicos e, em alguns casos, até em propriedades privadas.

Tendo em vista a declaração do Corpo Governante de que o nacionalismo de nosso tempo equivale a adoração ao imperador de Roma, e que o nacionalismo se manifesta pela exibição de bandeiras, de uso voluntário ou sob compulsão, e levando em conta que na época da Segunda Guerra crianças tiveram que escolher entre saudar a bandeira ou serem expulsas das escolas, como então se justificam as seguintes imagens que mostra bandeiras sendo exibidas em Salões do Reino das Testemunhas de Jeová?






As imagens são da bandeira chilena. Pelo que tudo indica, naquele país a exibição de bandeiras em propriedades privadas é uma exigência do governo.

Esta outra imagem aparenta ser uma bandeira do Peru exibida em um Salão do Reino. Ela circula pela internet desde essa semana, portanto, poucos dias depois de se comemorar no Peru o Dia Nacional da Independência (28 de julho). 




Uma ligação para a filial da Torre de Vigia (entidade legal que representa as Testemunhas de Jeová em cada país) confirmou a suspeita.




(Nesses casos, quando há uma exigência do governo para que se hasteie bandeiras em propriedades privadas, geralmente a desobediência incorre em penalidades. Não sei exatamente qual a penalidade nesses países, mas, assim que souber, esta postagem será atualizada).

Mas como o Corpo Governante justifica isso? Como é possível que um símbolo nacional tão destacado como a bandeira possa ser exibido em um Salão do Reino?

O que cito a seguir é o Guia de Correspondência da Torre de Vigia, um manual disponível em todas as filiais, que fornece pronta-resposta a dezenas de questões que porventura cheguem à filial, seja de Testemunhas ou de cidadãos comuns (os sublinhados e negrito são dos autores). .




TRADUÇÃO:

Se indivíduos são obrigados por lei a possuir ou até exibir uma bandeira nacional sobre determinados edifícios, cada um pode decidir o que fazer de acordo com sua consciência. A questão principal não é se o indivíduo possui uma bandeira, mas como ele age em relação a ela, se ele a idolatra.  Se a lei de César exige que seja exibido uma bandeira em um edifício como Escritório da Filial, Salão de Assembleia, lar missionário ou Salão do Reino,  a Comissão de Filial ou outros irmãos responsáveis devem tomar uma decisão em harmonia com sua consciência coletiva (traduzido com a ajuda do Google Tradutor).

É preciso deixar claro que a liderança religiosa sempre foi contra saudar a bandeira, curva-se perante ela e cantar o hino nacional. Exibir uma bandeira em um Salão do Reino ou em alguma outra propriedade religiosa, em tese, seria algo diferente das claras proibições já mencionadas.

Mas raciocinemos:

Quantas pessoas hoje, quando querem demonstrar seu nacionalismo, o fazem saudando a bandeira ou curvando-se perante ela? Antes, não é por exibi-la em suas casas, envolver seus carros, cobrir-se com ela, ou apenas por pintar suas faces com as cores nacionais?  O que Chile e Peru desejam quando exigem que a bandeira nacional seja exibida em propriedades públicas e privadas? Não é exatamente fomentar o nacionalismo? Não é desenvolver nos cidadãos um sentimento de patriotismo? Em outras palavras, segundo a própria definição de nacionalismo do Corpo Governante, quem se submete às exigências do Estado, nesses casos, está prestando um culto ao Estado, assim como no inicio da era cristã de prestava um culto ao imperador.

O Corpo Governante, no entanto, muito provavelmente para poupar dinheiro pagando multas ao governo de Chile e Peru, especifica em seu Guia de Correspondência, que “a questão principal não é se o indivíduo possui uma bandeira, mas como ele age em relação a ela, se ele a idolatra”. Em outras palavras, não importa se a pessoa pinta sua face com as cores nacionais, não importa se ela se cobre com a bandeira, não importa se ela a hasteia em sua residência, mas importa se ela atribui à bandeira algum poder divino, que a faça idolatrá-la no coração. Em termos simples, não importa as ações, mas importa se há algum sentimento envolvido. Ora! Se não importa os gestos, se não importa as ações, então por que esse mesmo critério não é aplicado nos casos em que alunos têm que escolher entre saudar a bandeira e cantar o hino nacional ou serem obrigados a deixar a escola? Se o que importa são os sentimentos de adoração em relação ao símbolo nacional, o que há de mal em uma criança cantar o hino nacional e ou saudar a bandeira, uma vez que no coração ela ama e adora unicamente a Jeová? O mesmo se pode dizer das graves consequências de as Testemunhas de Jeová de Malauí, em décadas passadas, terem se recusado a comprar um cartão de filiação ao partido do Governo. Se o que importa mesmo é o que há no coração, que mal havia em elas comprarem um cartão com o fim de livrarem-se de tanto sofrimento, uma vez que no coração elas tinham o Reino de Deus como único governo a quem apoiavam?

O Guia de Correspondência da Torre de Vigia também considera que, quando o governo exige que bandeiras sejam hasteadas em residências, cabe ao cristão decidir, com base em sua consciência, se se submete à exigência do governo. Mas no final do manual diz que no caso de um Salão do Reino, lar Missionário, Escritório de Filial ou Salão de Assembleia, cristãos responsáveis devem tomar uma decisão com base na “consciência coletiva”. Sem muito esforço, posso deduzir que “consciência coletiva” é a opinião da maioria. Mas há apoio bíblico para que se adote quaisquer procedimentos por conveniência, sem se importar com os escrúpulos morais de uma minoria?

Algumas passagens bíblicas, a meu ver, são agora bem oportunas:

Mas quem fizer tropeçar um destes pequenos que têm fé em mim, seria melhor para ele que pendurassem no seu pescoço uma pedra de moinho daquelas que o jumento faz girar, e que fosse afundado no alto-mar (Mateus 18:6;NM, edição de 2015).
Portanto, não julguemos mais uns aos outros, mas, em vez disso, estejam determinados a não pôr uma pedra de tropeço ou um obstáculo diante de um irmão (Romanos 14: 13; NM, edição de 2015).

Como se ver não há base bíblica para o conceito de “consciência coletiva”. Se meus escrúpulos não me permite aceitar que uma bandeira nacional seja hasteada em meu lar, como posso me permitir adorar a Deus em um local que exibe o símbolo máximo do nacionalismo? 

Há ainda a consciência de muitos estrangeiros que, ao tomarem conhecimento de que seus irmãos em determinado país estão exibindo símbolos nacionais em seus Salões do Reino, talvez fiquem bem confusos com isso, uma vez que foram ensinados que não devim ter nada que ver com esses símbolos tão demonizados nas revistas e livros da Torre de Vigia.

Trazendo a questão para um cenário hipotético, a exemplo dos recentes filmes que estão sendo exibidos nos congressos desse ano, imaginemos que estamos na época em que a Torre de Vigia define como Grande Tribulação e temos um grupo de Testemunhas que procuram esconderijo em uma casa de irmãos. O último lugar que se procurariam refúgio seria numa casa que exibisse de forma visível uma bandeira nacional, sendo este um sinal identificador de que o seu proprietário demostra apoio tácito ao governo e é, portanto, um inimigo do Reino de Deus.

Como se pode ver, o Corpo Governante não tem dado um bom exemplo no que tange a pôr em prática a sua tão aclamada norma de viverem separados do mundo e não terem nada que ver com apoio aos governos políticos deste “sistema de coisas” condenado à destruição num Armagedom – tal como proclama a religião já há mais de um século.

Mas o pior de tudo é que, muito provavelmente, esse relaxamento da norma se dar porque o não cumprimento da exigência governamental envolva o pagamento de multas altíssimas, o que, no final das contas, acabaria sendo dinheiro a menos nos cofres do Corpo Governante. Por outro lado, quando os governos exigem de Testemunhas ou de seus filhos atos ou gestos de apoio a símbolos nacionais, o Corpo Governante não lhes permite usar o conceito de que o que vale é o sentimento para com o símbolo nacional. As Testemunhas então têm que sofrer as consequências, sejam elas quais forem, mesmo que seja estupro coletivo, como se sucedeu a mulheres Testemunhas em Malaui, ou ficarem fora da escola, como aconteceu a crianças nos Estados Unidos. 

31 comentários:

  1. Aquí en mi país no se hace, ya que no hay penalización por incumplimiento.De llegar ese día, me gustaría er las caras de los hermanos...

    ResponderExcluir
  2. Fonte Oficial sobre o assunto;

    ACTJ - 16 de Outubro de 2014

    Prezado Irmão ;

    " Damos atenção a sua consulta sobre o uso da Bandeira nacional na propriedade de certos Salões do Reino em outro país;

    " Quando a Lei local exige que se possua ou que se exiba uma bandeira nacional em certos edifícios , cada um pode decidir o que fazer, de acordo com a sua consciência . O mesmo se dá quando o prédio em questão é um Salão do Reino. A importância primaria nesse assunto não é o simples fato de possuir ou não uma bandeira , mas como se age para com ela , se há participação em idolatré-la ou não . (Êxodo 20;2-4; Mateus 4;10; 1 João 5;21; rs - 265-266 ; g76 22/6/ 28-30 , w 77 15/7 447-448 ; g72 8/3 12-16 ; g65 8/12 8-13 ; w64 1/12 729-732; g63 22/12 16-20) E a título de cientificá-lo , nossos barcos de testemunho também tem a bandeira do Brasil por exigência da lei."

    "Por outro lado preocupa o uso que vários irmãos fazem da internet para a troca de correspondência sobre assuntos como esse, e ainda sem conhecimento de todos os detalhes . Tempo precioso é disperdiçado com especulação pela Internet , quando uma resposta razoavél poderia ser obtida com uma simples e modesta consulta aos anciãos da própria congregação ou mesmo ao superitendente de Circuito . Sobre isso veja o artigo " Cuidado com os perigos da Internet ", no Ministério do Reino de Novembro de 1999."

    Certos de termos atendido a sua consulta , afiançamo-lhes nosso amor cristão.

    Seus irmãos Asso. das Testemunhas Cristãs de Jeová.

    A verdadeira questão é a seguinte ; " O que diz a história das Testemunhas de Jeová, com respeito ao Nacionalismo ? Se envolvem elas com as guerras em prol de um governo humano ? Matam em nome do país, os seus próprios irmãos tjs , só porque são de uma nacionalidade diferente ? "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ravel Alves, muito obrigado pelas informações oficiais, embora eu tenha que acrescentar que a citação que consta na postagem, sobre o Guia de Correspondência, também é oficial. Embora seja de leitura proibida às Testemunhas comuns, com um pouco de esforço, qualquer um pode encontrá-lo na internet.

      Sobre a versão "oficial" que apresentou, não percebi nada que refutasse os meus argumentos. Se o que importa não é a posse de uma bandeira, ou mesmo que ela seja hasteada em uma residência ou Salão do Reino, mas importa mesmo é se a pessoa a idolatra, por que esse mesmo argumento não pode ser usado pelas crianças que são forçadas em escolher entre saudar a bandeira ou deixar a escola? Se o que conta é a idolatria, mas não os gestos, uma criança pode saudar a a bandeira com gestos, mas o seu coração está com Jeová, ora!

      Essa é a questão.

      Excluir
  3. O Seu argumento é infantil ! Imagine um filho de uma TJ recebendo um compêndio escolar , e que nesse compêndio tivesse a foto da Bandeira Nacional, seria motivo para ele rasgar a folha do livro ? " Estaria ele idolatrando a bandeira , por ter um livro em casa que contém a bandeira nacional ? "

    Gostaria que respondesse os questionamentos feitos no outro comentário ! Gostaria que " mostrasse argumentos ' , em que as TJS mataram em nome de uma bandeira , ou se se filiam em partidos políticos, ou fazem piquets contra governos em prol de partidos políticos ? "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ravel Alves, deixe as avaliações subjetivas de lado. Dizer que meu argumento é "infantil" não ajuda em nada em sua defesa da Torre de Vigia.

      E a sua comparação com compêndios escolares não tem nada a ver. A Bíblia inteira fala do Diabo e ninguém anda rasgando folha de Bíblia. Mas exibir uma Bandeira Nacional em um prédio, quer de forma voluntária, quer por ser exigência do governo, é um claro sinal de que quem o faz se posiciona a favor do país na questão do nacionalismo. Pode até dizer que o faz porque é exigência do governo, mas isso não anula o apoio simbólico à pátria.

      E volta-se novamente para a questão das crianças. Se hastear a bandeira não é sinal de apoio à pátria, apenas porque quem o faz está sendo obediente ao governo, por que esse mesmo conceito não pode ser usado pelas crianças quando são obrigadas a cantar o hino nacional ou saudar a bandeia? Não se trata de uma exigência do governo, assim como hastear a bandeira?

      Sobre os demais questionamentos, se você pesquisar na internet, vai encontrar provas gritantes dos duplos critérios do Corpo Governante. As Testemunhas de Jeová só se ferram nessa questão, mas quando está envolvido interesses do Corpo Governante, sempre se dar um "jeitinho americano" (Vide caso Nações Unidas). Sobre fazer piquets contra o governo, acho que você ainda não sabe do que aconteceu recentemente na França. Claro, envolvia interesses do Corpo Governante.

      Veja o link abaixo.

      http://indicetj.com/osdt/franca1.htm

      Excluir
  4. Sr. Lourisvaldo Santana, quem nao sabe o que aconteceu .na frança me parece que e o Senor. A França teve que pagar idenizaçao as TJS por causa de perseguiçao a elas. Gostaria de aprender um pouco sobre isso? Quem apouou ou apoia a matança no mundo, nas guerras no decorrer da historia, em nome uma bandeira, foi aa Tjs ?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, José! Claro que eu sei do que aconteceu na França! Estou longe do Salão do Reino faz uns 3 ou quatro anos, mas leio todas as revistas e posso te dizer que, pelo menos nesse critério, sou exemplo para muitas tjs.

      Agora um detalhe? Por que será que as Testemunhas sabem da muita paga pelo governo francês, mas não sabem sobre os protestos que fizeram as Testemunhas?

      Por que será, meu querido José?

      Excluir
  5. A pergunta do Ravel Alves, foi se as tjs faziam piquetes contra governos ao apoiar partidos politicos, voce que nao ebtendeu a pergunta!" E claro que sei que na França as tjs fizeram uma manifestaçao, nao em prol de um partido politico, mas sim contra a perseguiçao a elas! Nao misture as coisas! Mas, eu lhe pergunto, quem no final estava com a razao? Mas uma pergunta; " Quantos politicos sujos, ditadores que mataram e perseguiram as pessoas, foram ao poder por causa do apoio das tjs?" Quem realmente faz parte do mundo hoje?" Quem realmente apoia o nacionalismo?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde você ficou sabendo da manifestação? Na revista A Sentinela? (minha pergunta ficou sem resposta. hahahaha)

      Tá bom, digamos que eu tenha me equivocado na interpretação de texto. Isso significa que é aceitável que Testemunhas faça manifestações contra o governo sempre que se sentirem prejudicadas? Você sabe o que é que está derrubando o governo Dilma? É a pressão popular, meu amigo! O povo tá nas ruas contra o governo porque se sente prejudicado.

      Se eu fosse TJ ainda e fosse visto numa manifestação, podia conta as horas até estar na Sala B.

      Excluir
  6. Toda Tjs são bem informadas ! Os seus hahaha, não responde as questões levantadas !

    João 18;23; " Se Falei de modo errado, dá testemunho acerca do erro, mas se falei de modo correto, porque me bates ?"

    Todas as Testemunhas de Jeová , exercem o direito de sua cidadania, o Apóstolo Paulo fez o mesmo ; ' Paulo disse ao oficial do exército parado ali; " É licito que açoites um homem que é " ROMANO" , e que não está condenado ?." Atos 22;25,26; em outra ocasião ele disse; " Apelo para " CÉSAR. "

    Meu caro, você fazer uma comparação com o que as " Testemunhas de Jeová " fizeram na França com apoiadores de partidos políticos,e comparar com Manifestações contra Dilma, é um comentário " CÔMICO" , para não dizer trágico. "

    João 15;17-18 ; nos diz; ' Estas coisas eu vos mando; que vos ameis uns aos outros, se o mundo vos odeia sabeis que me odiou antes de odiar a vós. Se vós fizesses " PARTE DO MUNDO", o mundo estaria afeiçoado ao que é seu. Agora, porque " NÃO FAZEIS PARTE DO MUNDO" , o mundo " VOS ODEIA. "

    Por que o Senhor não é sincero, e relata os verdadeiros motivos das TJS serem perseguidas na Alemanha na segunda guerra mundial, Malauí, Rússia , E. U. A, Brasil, será que é " POR QUE APOIAVA A BANDEIRA OU O NACIONALISMO ? "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A manifestação das TJs na França só não derrubaram o governo francês porque era apenas meia dúzia de gatos pingados.

      Excluir
  7. Vejamos Comentários Imparciais;

    O Livro History of Christianity, de Paul Johnson, diz;

    "Dentre 17.000 pastores evangélicos, nunca houve mais de cinquenta que cumprisse longos termos de prisão (por não apoiarem o regime nazista), em qualquer época. "

    Contrastando tais pastores com as Testemunhas de Jeová , Johnson escreveu;

    "Os mais valentes eram as Testemunhas de Jeová, que proclamavam a sua inequívoca oposição doutrinal desde o ínicio e sofreram em consequência disso . Recusaram qualquer cooperação com o Estado Nazista. "

    Quem, Sr. Lourisvaldo, apoiou o Nacionalismo Nazista e levou Hitler ao poder , resultando na morte de Milhões de pessoas inocentes ? "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou pesquisa aí. Faltou até ler a literatura da Torre.

      Na Primeira Guerra, quando os EUA ameaçava prender os líderes da Torre de Vigia por causa do livro O Mistério Consumado, Rutherford se acovardou e mandou rasgar umas 7 páginas do livro.

      Pouco antes de Hitler assumir o poder, Rutherford elaborou um longo discurso em que declarava estar do mesmo lado de Hitler, que Hitler e ele tinham os mesmos objetivos. Então quando Hitler não aceitou, Rutherford elaborou uma mensagem escrita, tipo um tratado, e mandou que todas as Testemunhas de Jeová distribuíssem pela Alemanha. Isso enfureceu mais ainda Hitler de modo que ele decidiu exterminar as Testemunhas de Jeová de seu país.

      Enquanto isso, enquanto as Testemunhas de Jeová estavam morrendo na Alemanha, Rutherford ficou nis Estados Unidos curtindo sombra e água fresca.

      Esse era o valentão Rutherford, o mesmo covarde de 1917.

      Meu querido José, eu tenho muita pena das Testemunhas de Jeová. Pois os seus líderes estão a postos para jurar lealdade ao Estado no menor sinal de dificuldades, mas quando a coisa não é com eles, então que se ferrem as Testemunhas.

      É verdade que eu não posso postar aqui nenhum caso de Testemunha de Jeová que apoiou governos ou partidos, mas por que isso acontece? Por que elas acreditam que se apoiarem um governo estão sendo desleais a Deus. Então elas preferem morrer a ser desleal a Deus. Mas eu nunca soube de um líder da religião que esteve numa situação crítica assim.

      Se você sabe, então me diga.

      Excluir
  8. Enfim... até me parece que as testemunhas estão autorizadas apenas a respirar... e pouco mais... tantas são as limitações/proibições de tudo, com que são confrontadas... nem a bandeira escapa...
    Passando para deixar um abraço, por estes dias, em que estarei fazendo uma pausa no meu blog. Conto estar de volta lá para o final do mês...
    Tudo de bom! E até lá...
    Ana

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde , Sr. Lourisvaldo !'

    Infelizmente, o Sr. não tem respondido os meus questionamentos, tem fugido deles , por que será ?

    Este é um debate de ideias. Estamos aqui para expor as ideias, e não para impor ideias ! Não é um ataque a pessoas , mas sim ataques a argumentos ! Espero que entenda isso !

    Espero também que os meus comentários sejam aprovados , para que possamos ver os dois lados da moeda !

    Em seu comentario anterior , o Sr, Falou que nenhum líder das Testemunhas de Jeová , tinha sido preso. Me parece que quem não estudou a história foi o Senhor !

    Joseph Ruthenford e seus associados , ficaram presos em 1918 - 1919 ! Capiche ! Portanto, comentário totalmente equivocado o seu.

    Não precisa ter pena das Testemunhas de Jeová, pois sabemos que somos perseguidos, em comprimentos das próprias palavra de Cristo; " Sereis pessoas odiadas, por todas as nações , e vos entregarão a tribulação e vos matarão. " - Mateus 24 ;1-14

    No entanto, voltando ao ponto em questão; ' Por que todos os anos milhares de Sul Coreanos Testemunhas de Jeová são presos ? Será que é por que eles " são apoiadores nacionalistas', adoram a bandeira Sul Coreana ?'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Capiche", Ravel! Sobre publicar comentários, não tenho nenhuma crise com isso, mas os seus amigos TJs blogueiros têm. De todos que comentei, nenhum publicou meus comentários. Por que será, em Ravel?

      Quando os juízes investiram para prender Rutherford e seus associados, não foi dado a eles nenhuma alternativa senão a cadeia. Porém antes, quando lhe propuseram arrancar algumas páginas do livro, ele covardemente aceitou.

      Eu também estou sabendo dos casos de prisões lá na Coreia do Sul. Leio nos anuários, veja:

      "As leis atuais da Coreia do Sul não permitem a recusa de prestar serviço militar por causa de consciência. Nos últimos 60 anos, mais de 18 mil homens Testemunhas de Jeová foram presos por não servir ao exército (Anuário de 2016, página 32).

      É possível encontrar diversas outras queixas como essa na literatura da Torre. E são queixas legítimas, não nego isso. Agora a Torre de Vigia gosta e escancarar para o mundo inteiro que esses governos não dispensam os jovens Testemunhas de prestar serviço militar e nem lhes oferecem um serviço alternativo. Porém, até 1990, era a própria Torre de Vigia que não aceitava negociar. Dezenas de países pelo mundo ofereciam serviço civil alternativo, mas a Torre considerava "serviço equivalente" e proibia seus jovens de aceitarem. Em resultado disso, milhares passaram muitos anos nas prisões em razão de uma interpretação equivocada das Escrituras.

      Mas isso não consta nas revistas, não é, Ravel? Fui tudo jogado para debaixo do tapete.

      Excluir
    2. Infelizmente , você não respondeu a pergunta do Ravel, ele perguntou o seguinte ( inclusive o texto acima fala sobre ; " BANDEIRA e NACIONALISMO ), Por que todos os anos milhares de Sul Coreanos , Testemunhas de Jeová são presos ? Será que é por que " eles são apoiadores nacionalistas, adoram a bandeira Sul Coreana ? "

      Eu acrescentaria o seguinte ; " Que influência a Bandeira Sul Coerana tem na vida cristã de uma Testemunha de Jeová Sul Coerana , ou de qualquer outro país ao redor do mundo ? "

      Excluir
    3. Meu José! Vou repetir pela enésima e última vez:

      As Testemunhas de Jeová de modo geral se submetem fielmente aos ditames da liderança. Isso ficou absolutamente claro na minha postagem e nas minhas respostas aos questionamentos. A lealdade das Testemunhas nunca foi questionada por mim, mas pelo contrário, eu reafirmei isso aqui várias vezes. O que questiono aqui é a duplicidade de critérios quando a barra pesa para o lado da liderança.

      Capitche? (kkkk tem palavras novas no meu vocabulário).

      Excluir
    4. Na realidade , o objetivo do seu artigo foi; " Os Líderes das Tjs de Jeová apoiam a adoração a bandeira , e o nacionalismo, pois em países como o Chile e o Peru, eles colocam a bandeira nacional em suas filiais . "

      Até mesmo fizestes comparações , com questões que envolviam crianças .

      Ou seja, se os Líderes podem, porque as Tjs não podem usar a bandeira como símbolo do Nacionalismo em suas vidas. "

      Capitche ? ( kkkk, a quem queres enganar ?).

      Excluir
    5. 2) Ponto; " As Testemunhas de Jeová de forma geral se submetem as Escrituras Inspiradas, que mostram que a adoração , é restrita a Jeová Deus, e não a um símbolo ou Governante Humano. "

      Elas sabem que " O Governante deste mundo ,está causando todos os males a humanidade , que é Satanás ( satan = opositor), Diabo (diabolos= caluniador), portanto não se submete a este governo satânico ; O escritor Bíblico sob inspiração disse ; " O mundo inteiro jaz no poder do íniquo " - 1 João 5;19.

      Sabemos também da promessa de Jeová , que sob inspiração o escritor bíblico disse; " E nos sias daqueles reis, o Deus do céu, estabelecerá um reino que jamis será arruinado, e porá fim a todos estes reinos . " - Daniel 2;44.

      Salmo 146;3,4; " Não confieis nos nobres nem nos filhos do homem terreno. "
      " Meu reino não faz parte deste mundo, se o emu reino fizesse parte deste mundo, os meus assistentes teriam " LUTADO" para que eu não fosse entregue aos Judeus, mas assim como é o meu reino não é desta fonte . " - João 20;

      A História mostra ,e os pesquisadores mostram que os " verdadeiros cristãos não matam , em prol de símbolos humanos. "

      Tens coragem de negar isso ? "

      Excluir
  10. Qual era o comportamento dos primitivos cristão com respeito a neutralidade ?

    Neutralidade Quanto a cargos Políticos;

    " Os cristãos mantinham-se alheios e separados do estado , como raça sacerdotal espiritual , o cristianismo parecia capaz de influenciar a vida cívil apenas desse modo , sendo este, é preciso confessar , o mais puro, por praticamente se erforçarem a incuntir mais e mais o sentimento sagrado nos cidadaos do estado. "

    " Ao passo que eles inculcavam as máximas da obediência passiva, recusavam-se a tomar qualquer parte ativa na administração cívil ou na defesa militar do império . era impossível que os cristãos , sem renunciarem a um dever mais sagrado , pudessem assumir um cratér de soldados, magistrados ou de príncipes. "

    " Os cristãos evitavam cargos públicos e o serviço militar. '

    Justino, o Mártir do secúlo 2 E.C .

    Quem hoje se enquadra no exemplo dos primeiros cristãos ? "

    ResponderExcluir
  11. " O Primitivo Cristianismo foi pouco entendido e foi considerado com pouco favor pelos que governavam o mundo pagão . Os cristãos recusavam-se a participar em certos deveres dos cidadãos romanos . Os Cristãos achavam que era uma violação da sua fé entrar no serviço militar . Não queriam ocupar cargos políticos . Não adoravam o Imperador. " - A Encyclopedia Canadiana afirma ; " A Obra das Testemunhas de Jeová é o reavivamento e o restabelecimento do Cristianismo primitivo praticado por Jesus e seus Díscipulos durante o primeiro e segundo séculos. Todos são irmãos. "

    Livro Achega-se a Jeová , publicado pela STVBT em 2002 , páginas 80,81.

    Neutralidade contra ao serviço militar ;

    " Os primitivos cristãos professos negavam-se a servir no exército romano , tanto nas legiões como em serviços auxiliares , considerando tal serviço totalmente imcompativél com os ensinos do cristianismo. Diz Justimo , o Mártir , do Século II, no seu Diálogo com o Judeu Trífon;

    "Nós , que estavamos cheios de guerra , e de matança mútua ,e de toda a iniquidade , transformamos cada um de nós , em toda a terra , as nossas armas guerreiras , as nossas espadas em relhas de arado , e as nossas lanças em implementos de lavoura. "

    " No seu Tratado a GRINALDA , ou de Corona", ao considerar se a guerra é mesmo apropriada para os cristãos ; " TERTULIANO" (c. 200 EC), argumentou a base das Escrituras a ilegalidade até mesmo da própria vida militar , concluindo;

    "Proscrevo para nós a vida militar".

    Maximiliano , mártir do século III EC ao ser ameaçado de morte pelo tribunal Romano por recusar-se a alistar-se nas forças militares disse; "

    " Não servirei. Vós podeis decapitar-me , mas eu não servireis aos poderes deste mundo ; servirei, sim, ao meu Deus. "

    The Hystory of the Christian Religion and Church , During The Three First Centuries , Nova York , 1848 , de Augusto Neander , traduzido do Alemão por H. J. Rose , página 168.

    Livro Unidos na Adoração do Único Deus Verdadeiro , publicado pela STVBT em 1983, páginas 165 a 168.

    A pergunta , Sr. Lourisvaldo continua ; " Quem hoje se enquadra no exemplo dos cristãos do primeiro século ? "

    ResponderExcluir
  12. No segundo século o Cristianismo , tinha afirmado a imcompatibilidade do serviço militar com o Cristianismo. "

    " Os primitivos cristãos penssavam ser errado lutar ,e não serviam no exército mesmo quando o império precisava de soldados. "

    " Uma cuidadosa análise de toda a informação dísponivel mostra que, até o tempo de Marco Aurélio (121-180 E.C), nenhum cristão tornou-se soldado ; e nenhum soldado , depois de tornar-se cristão, permanecia no serviço militar. "

    " Ver-se-á logo que a evidência da existência de um único soldado cristão entre 60 e cerca de 165 E.C é extremammente insignificante , até o reinado de Marco Aurélio , pelo menos, nenhum cristão se tornava soldado após seu batismo. "

    " O Comportamento dos cristãos era muito diferente daqueles dos romanos. Visto que Cristo havia pregado a paz , recusavam-se a tornar-se soldados. "

    " Os bens primitivos cristãos não serviam nas forças armadas , desde o fim do período do novo testamento até a década de 170 - 180 AD, não há evidência alguma de cristãos no exército. "

    History of Christianity , de Edward Gibbon , 1891, página 162-163.

    The Great Events By Famous Historians , de F. P. G. Guizot , ediatdo por R. Johnson , 1905 , Vol III, página 246.

    On The Road to Civilization , A World History, Filadélfia , EUA,1937 , de A. K. Heckel e J. G. Sigman , página 237,238.

    The Ante- Nicenes fathers , Vo. I, página 254.

    Sr. Lourisvaldo, a pergunta ainda continua .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica tranquilo, José! Deixo sua pergunta para meus leitores analisar e comparar com as minhas postagens. Saiba que esta postagem está também no fórum brasileiro, no fórum português e em vários grupos do facebook, e já conta com quase 300 visualizações.

      Excluir
    2. Estou tranquilo!" Que bom que ja chegou a 300 visualizacoes! Outrossim nao tem problema se pedires ajuxa aos univerzitarios!"

      Excluir
  13. Explicando o que acabou por conduzir os que se diziam cristãos a envolverem-se no exército , a obra explicou;

    "Os cristãos que viviam mais perto do tempo de nosso salvador criam, com idubitável confiança , que ele havia inequivocamente proibido a guerra - que ela abertamente afirmavam esta crença e que, em apoio dela, estavam dispostos a sacrificar , e realmente sacrificaram , suas fortunas e suas vidas . Os cristãos , porém mais tarde, tornaram-se soldados . E quando ? Quando sua fidelidade geral ao cristianismo ficou relap-sa , quando em outros sentidos, violaram os príncipios deles . Em suma, tornaram-se soldados quando deixaram de ser cristãos. "

    https://pt.wikipoedia.org/wiki/Neutralidade_das_Testemunhas_de_Jeova#cite_note-23

    ResponderExcluir
  14. Ana Freire...disseste bem...parece que as Tjs estão autorizadas apenas a respirar.Digo isso,porque pouco antes até mesmo de saber que existiam estes blogs,sites e foruns de dissidentes,eu eu estava inativa e pensando seriamente em retornar,e ao ver uma postagem de um facebook onde dizia que os jovens não deveriam tirar fotos mostrando a língua,pois este costume era pagão...Pensei...Deus! daqui a pouco vão dizer que as Tjs não devem nem respirar,pois é costume pagão...felizmente pouco depois,descobri toda a verdade por traz dessa organização e foi doloroso,mas ao mesmo tempo,libertador...agora como o Lourisval falou,tenho pena dos que daqueles que mesmo lendo todas essas informções,ainda tem um discurso pronto de defesa...ninguém está dizendo que ser cristão é festa e poder fazer tudo o que se quer,mas tem muita coisa que vão muito,mas muito além do que está escrito.Parabéns Lourisvaldo por ajudar os sinceros a saber da verdade sobre a verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, moça! Suas palavras muito me ajuda a continuar nessa luta. Isso significa que estou no caminho certo.

      Grande abraço!

      Excluir
    2. Que cansaço!O rapaz não está colocando a legitimidade de algo se é ou não correto o cristão fazer...ele está mostrando a hipocrisia dos que deveriam dar exemplo em cumprir as próprias ordens...ainda mais levando em conta que a sua afirmação de que neste movimento não há clérigos e leigos,mas todos são irmãos e um um só é seu líder,Cristo Jesus...então esse é ponto...se a ordem é para a ralé é também para os nobres...se uma justificativa seve para os nobres,deve servir também para a ralé e as informações só estão provando ali funciona a base do velho ditado...faça o que eu digo,mas não faça o que eu faço! simples assim.

      Excluir
  15. 1 Pedro 2;16,17; " usar a liberdade que Deus nos dá para fazer o que bem entende , é uma falsa liberdade!'

    O que acontece com muitos , é que eles desejam que a " Bíblia se amoldem aos seus desejos, e não que eles se amoldem a Bíblia . - Hebreus 4;12 !

    Não vejo liberdade nenhuma em viver longe dos príncipios bíblicos !' - João 17;17; 1 Pedro 1;21,22; 2 Timoteo 3;16,17 ;

    Será que a " chamada liberdade longe dos príncipios de Deus ', está levando a sociedade humana a um mundo melhor ? "

    Não existe adoração a Deus, ou ser um " cristão" , demosntrando individualidade , ou seja sem estar associado com os seus irmãos espirituais , isso seria uma crassa desobediência as leis de Deus , ou seja , no final você não seria um cristão. - Hebreus 10;24,25; - 1 Pedro 2;16,17 . Atos 20;28 !"

    ResponderExcluir